O benefício do encerramento de escolas como medida de redução de transmissão de SARS‐CoV‐2 deve ser contrabalançado com o resultante absentismo do trabalho de profissionais de saúde

Referência: Bayham J.,Fenichel EP. Impact of school closures for COVID‐19 on the US health‐care workforce and net mortality: a modelling study. The Lancet Public Health. 3 de Abril de 2020. doi: 10.1016/S2468‐2667(20)30082‐7

Análise do estudo: os autores do estudo desenvolveram um modelo preditivo matemático, baseado em 1,3 milhões de agregados familiares americanos, com o objectivo de comparar os benefícios do encerramento das escolas com o absentismo dos profissionais de saúde que têm de ficar em casa a cuidar dos seus filhos. Assumindo que adultos desempregados ou irmãos a partir dos 13 anos de idade poderiam cuidar das crianças do agregado familiar, verificaram que, ainda assim, aproximadamente 15% dos profissionais de saúde teriam de ficar a cuidar dos seus filhos, em caso de encerramento das escolas. Admitindo uma mortalidade COVID‐19 global de 2% e que o encerramento das escolas levaria a uma redução de 15% dos casos, para levar a um aumento cumulativo da mortalidade a consequente redução de 15% dos profissionais de saúde teria que reduzir em 17,6% a probabilidade de sobrevivência por COVID‐19 por cada ponto percentual de profissionais de saúde ausentes. Ou seja, considerando uma mortalidade por COVID‐19 de 2,35% e mantendo os restantes parâmetros, o encerramento das escolas poderia causar mais mortes do que aquelas que supostamente iria prevenir.

Aplicação prática: não existe evidência inequívoca que suporte o encerramento das escolas como medida de redução do impacto da pandemia por COVID‐19, pelo que a sua aplicação deve ser acompanhada de um balanço cuidadoso dos benefícios face ao custo do absentismo de profissionais de saúde. Outras medidas, que possam garantir o cuidado dos filhos de profissionais de saúde durante os períodos de encerramento, poderão alterar esse balanço na direcção do benefício.

Autores: Juan Rachadell , Raquel Vareda, Fausto S.A. Pinto, Rodrigo Duarte, Susana Oliveira Henriques e António Vaz Carneiro

Instituto de Saúde Baseado na Evidência (ISBE)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s